Birdwatching

Birdwatching é uma atividade ainda pouco conhecida no Brasil, onde existem mais de 1800 espécies de aves catalogadas. O país está em 3º lugar no ranking de maior diversidade de aves e em 1º lugar em espécies ameaçadas. Segundo a SBO – Sociedade Brasileira de Ornitologia, o birdwatching é uma atividade praticada desde o início do século XX na Europa e que vem ganhando cada vez mais adeptos.

A atividade caracteriza-se pela observação de pássaros e é considerada um hobby, mas as informações disponibilizadas na internet por birdwatchers amadores e profissionais, são muito importantes para que a comunidade científica reúna dados estatísticos sobre as espécies de aves.

Segundo o guia de birdwatching, Rafael Fortes, além da observação em si, os birdwatchers tomam nota das espécies, observando, anotando e ouvindo com cuidado cada movimento de um espécime corriqueiro ou não. Avaliam sua importância no habitat natural e toda informação é utilizada para auxiliar a polícia ambiental ou o Ibama sobre possíveis danos ao meio ambiente; o que contribui para a conservação da biodiversidade e para a diminuição do desmatamento.

A observação de pássaros é uma atividade de baixo custo e representa uma excelente fonte de renda para as comunidades locais e desenvolvimento do turismo sustentável, além de incentivar o fim do desmatamento e da caça ilegal.

Segundo o observador e organizador do Avistar (maior evento de aves do Brasil) Guto Carvalho, a prática de birdwatching cresceu bastante no Brasil em função da queda dos preços das câmeras fotográficas e o desenvolvimento de novas tecnologias. “Paralelo a isso, as redes sociais também tiveram um ‘boom’ no país, o que fez com que o contato entre observadores profissionais e amadores aumentasse via internet e com que as pessoas quisessem, cada vez mais, explorar o birdwatching para postar online novas fotos, gravações e informações a respeito dos pássaros”, completou Carvalho.

Atualmente, estima-se que existem cerca de 15 mil observadores no Brasil, enquanto nos EUA, por exemplo, o número de observadores chega a 40 milhões.Não há idade limite para participar, basta ter disposição para acordar cedo e usar roupas e sapatos confortáveis, já que às vezes passam o dia inteiro junto à natureza. Já existem prêmios àqueles que conseguem registrar uma espécie rara.

O Sana possui uma enorme variedade de pássaros e integrantes do COA /RJ (Clube dos Observadores de Aves do Rio de Janeiro), pesquisaram a região e encontraram 75 espécies diferentes de pássaros em apenas meio dia de trabalho, o que indica que a região possui o dobro de espécies.

Fonte da matéria: Sana Brasil

Foram identificadas cerca de 193 espécies, que foram catalogadas por Paulo Tinoco e podem ser acessadas pelo link - http://www.taxeus.com.br/lista/839
» » » Algumas aves observadas no Sana:


Bacurau
(Hydropsalis albicollis)

Beija-Flor Tesoura
(Eupetomena macroura)

Bem-te-vi rajado
(Myiodynastes maculatus)

Borralhara preta
(Mackenziaena severa)

Cabeça-encarnada
(Pipra rubrocapilla)

Caburé
(Glaucidium brasilianum)

Canário-do-campo
(Emberizoides herbicola)

Canário-da-terra-verdadeiro
(Sicalis flaveola)

Cigarra-bambu
(Haplospiza unicolor)

Garça-branca-grande
(Ardea alba)

Garça-vaqueira
(Bubulcus ibis)

Gavião-bombachinha
(Harpagus diodon)

Gavião de Rabo Branco
(Geranoaetus albicaudatus)

Inhambu-guaçu
(Crypturellus obsoletus)

Jacupemba
(Penelope superciliaris)

João-de-Barro
(Furnarius rufus)

João-teneném
(Synallaxis spixi)

Juriti-Pupu
(Leptotila verreauxi)

Maitaca verde
(Pionus maximiliani)

Maracanã-pequena
(Diopsittaca nobilis)

Maria-preta-de-penacho
(Knipolegus lophotes)

Martim-pescador-pequeno
(Chloroceryle americana)

Pardal-doméstico
(Passer domesticus)

Pica-pau-de-cabeça-amarela
(Celeus flavescens)

Pintassilgo
(Sporagra magellanica)

Quero-quero
(Vanellus chilensis)

Rabilonga - Alma de Gato
(Piaya cayana)

Sabiá-cica
(Triclaria malachitacea)

Sabiá-laranjeira
(Turdus rufiventris)

Saíra-dourada
(Tangara cyanoventris)

Saíra-sete-cores
(Tangara seledon)

Seriema
(Cariama cristata)

Socozinho
(Butorides striata)

Surucuá-de-barriga-amarela
(Trogon rufus)

Tico-Tico
(Zonotrichia capensis)

Tiê-de-topete
(Lanio melanops)

Tiê-preto
(Tachyphonus coronatus)

Tiê-sangue
(Ramphocelus bresilius)

Tiziu
(Volatinia jacarina)

Tucano-de-bico-preto
(Ramphastos vitellinus)

Tuim
(Forpus xanthopterygius)

Urubu-de-cabeça-amarela
(Cathartes burrovianus)

Urubu-de-Cabeça-Preta
(Coragyps atratus)

Urubu-de-Cabeça-Vermelha
(Cathartes aura)